Jogo Responsável

As apostas e o jogo on-line são atividades de entretenimento - e, às vezes, pode ser lucrativa. Milhões de pessoas ao redor do mundo desfrutam desse passatempo, que está cada dia mais popular no Brasil. Porém, muitas vezes, o que era inocente e divertido se torna perigoso, afetando negativamente a vida do jogador e dos familiares e amigos.

O QUE É LUDOPATIA?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o vício em jogo um distúrbio psicopatológico, como a cleptomania (necessidade de furtar coisas, valiosas ou não). A ludopatia é, portanto, a incapacidade de resistir à compulsão de realizar apostas em dinheiro. Alguns pesquisadores afirmam que muitos jogadores, diagnosticados com a doença, compartilham características muito semelhantes aos dependentes de substâncias químicas, como cocaína e ecstasy, por exemplo.

O jogador impulsivo-compulsivo não possui controle de suas ações quando dominado pela vontade incessante de apostar. Ele joga com frequência e sem moderação, o que acarreta grandes perdas - tanto financeiras, quanto pessoais.

Embora muitos estudos ainda estejam em andamento, ludópatas apresentam comportamentos específicos, os quais precisam ser percebidos por quem convive com eles. Detectar certas condutas pode ajudá-los a enfrentar o problema mais rapidamente e de maneira mais satisfatória. Portanto, fique atento às atitudes de quem você ama caso note que haja:

  • Sentimento de angústia, ansiedade ou desespero por jogar
  • Irritação sem motivo aparente quando alguém sugere que possa haver um problema com apostas
  • Abandono da vida familiar e/ou otras atividades para poder dedicar mais tempo ao jogo
  • Mentiras sobre o dinheiro que gasta em apostas ou sobre o tempo que se dedica a elas

COMO TRATAR O VÍCIO EM JOGO?

Segundo especialistas, a adição em apostas e em jogos passa por três fases bem distintas:

  1. Fase Dourada: jogador ainda está consciente do dinheiro que gasta, perde e ganha
  2. Fase Desespero: jogador percebe quanto dinheiro tem perdido
  3. Fase Aceitação: jogador reconhece e adquire consciência do problema que tem

Sem dúvida, chegar a esta terceira etapa não é nada fácil; por isso, é importante saber administrar seu tempo e dinheiro desde o primeiro minuto que você decidir entrar no mundo das apostas e dos jogos. Negar o vício não o fará desaparecer, mas enfrentá-lo com sabedoria e, na maioria das vezes, com ajuda, sim. E quem sofre com a compulsão  não está sozinho: um levantamento realizado pelo departamento de psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que mais de 2 milhões de brasileiros (cerca de 1% da população total do País) apresentam algum nível de adição em apostas. Buscar apoio, ouvir conselhos e aceitar ajuda são as três regras básicas para uma vitória eficiente e feliz.

COMO AJUDAR UM LUDÓPATA?

Nem sempre é fácil reconhecer quando alguém que amamos pode estar sofrendo com o vício em jogo. Como mencionado anteriormente, as mentiras e omissões são frequentes e fazem parte do dia a dia de um ludópata. Caso perceba alguns dos sinais apresentados, fique atento. Se a pessoa reconhece o problema que tem e pede sua ajuda, leve-a em consideração e ofereça auxílio.

O mais importante é que o jogador saiba no que consiste a adição e esteja aberto a escutar - e a colocar em prática - os conselhos e as sugestões dadas. Discussões estão fora de cogitação, pois colocarão a pessoa afetada em modo defensivo, afastando-se de você e mentindo ainda mais sobre o vício.

Embora não seja fácil fazer com que o ludópata reconheça e aceite seu problema, você pode conversar com ele sobre como a situação interfere negativamente a relação entre vocês e os demais, bem como o que poderia ser feito para resolvê-la. Caso não surta efeito, uma das estratégias, geralmente positivas, é a realização de uma intervenção. Isto é: alguém próximo expõe diretamente para o ludópata o problema e o que ele vem causando na vida de todos ao seu redor. De início, pode não haver mudança. Entretanto, o jogador começa a perceber que existe um vício e, a longo prazo, pode vir a aceitá-lo. Importante lembrar que o tom da conversa deve ser sempre positivo e amoroso, sem muito enfoque no problema, e, sim, na solução.

RECURSOS E INSTITUIÇÕE PARA AUXÍLIO

Se você ou alguém que conheça possui vício em jogo, eixistem muitos recursos de ajuda disponíveis atualmente - de terapias em grupo a consultas periódicas a um psicólogo ou psiquiatra.

Uma opção de tratamento no Brasil é a Irmandade de Jogadores Anônimos. Desde 1957, muitas pessoas conseguiram superar o vício em jogos graças ao trabalho psicoteraêutico realizado nas diversas sedes da instituição, espalhadas nas quatro regiões do Brasil.

Com a discussão atual sobre a legalização das casas de apostas físicas e on-line no Brasil, as ações de jogo responsável não serão mais um tabu. Assim, jogadores brasileiros poderão ter acesso a mais espaços para a prevenção e o combate à adição em jogo, tornando o ambiente de cassinos ainda mais leve, divertido e, claro, saudável.

Os melhores cassinos

Betsson

de 100% até 400R$

Royal Panda

3000R$ +
10 Jogadas Grátis

Melhores cassinos com Jogadas Grátis

Royal Panda

10 jogadas grátis no depósito

Jackpot City

50 jogadas grátis no registro

Spin Casino

50 jogadas grátis no registro

Melhores cassinos sem depósito

Jackpot City

50 Jogadas Grátis

Spin Casino

50 Jogadas Grátis